Pneu Run-Flat

Afinal, o que é hein?

 

A cada novo lançamento, mais itens tecnológicos são agregados aos carros. De centrais multimídia sensíveis ao toque a computadores de bordo que controlam cada parâmetro do veículo, com o passar do tempo os carros se tornaram verdadeiras máquinas inteligentes a serviço do motorista. Mas quem pensa que a tecnologia se resume somente a isso, se engana.

Um dos itens mais importantes para a segurança dos passageiros são os pneus, e como não poderia deixar de ser, as fabricantes dedicam esforços para levar o que há de melhor e mais moderno para os carros. Um exemplo de evolução dos pneus tradicionais são os Run Flat. Em poucas palavras, são pneus desenhados para rodar mesmo se estiverem furados, evitando danos a sua roda.

Agora você deve estar se perguntando: Mas como eles funcionam? Qualquer carro pode usar esse tipo de pneu? Quais as outras diferenças dele? E quanto eles custam? Essas são as perguntas que pretendemos responder nessa postagem.

A grande diferença entre um pneu Run Flat e os pneus convencionais, é que o primeiro possui paredes reforçadas. Isso faz com que, no caso de furo, o pneu manterá uma altura da pista de forma com que a roda não encoste no asfalto, evitando também de rasga-lo.

O pneu se comporta dessa forma pois a sua construção possui os flancos reforçados no interior do pneu, conseguindo carregar o peso do veículo por 80 quilômetros após sua perfuração em perda total da pressão do ar.

Entretanto, pneus Run Flat só podem ser montados em carros especificamente concebidos para essa tecnologia ou que, no mínimo, tenham sido projetados com essa opção em mente, como equipamento opcional.

 

Os veículos que fazem uso desse tipo de pneu precisam de um Sistema de monitorização da pressão dos pneus, dessa forma o condutor pode saber quando o pneus está furado a partir de um alerta no painel do carro. Isso sem contar que os pneus com essa tecnologia são ajustados à suspensão de cada tipo de veículo, o que significa que não são adequados para ser montados em outros veículos.

Na maioria dos casos os Run Flat são encontrados em medidas esportivas e de carros de alta performance, e custam por volta do dobro dos pneus convencionais. Esse tipo de tecnologia também necessita do uso de equipamentos específicos para sua montagem.

Diante de tudo isso fica a perguntas: Então o pneu Run Flat dura mais que o pneu convencional? A resposta é: sim e não, pois tudo depende do comportamento do condutor. Apesar do pneu conseguir rodar mesmo furado há uma limitação de distância, até 80 quilômetros, e velocidade, até 80 quilômetros por hora.

E é o Sistema de monitorização que ajuda o motorista a saber se a pressão está abaixo dos limites estabelecidos. Esse sistema oferece a vantagem ao condutor para que não tenha que ficar verificando a pressão dos pneus, pois a função do Sistema de monitorização é de avisar o condutor no caso de uma queda anormal (furo) ou se a pressão for demasiadamente baixa, em relação ao valor pré-definido. Mas isso não é uma garantia de que o veículo esteja com a pressão nos pneus correta.

É muito importante que o condutor verifique, pelo menos uma vez por mês, a pressão dos pneus Run Flat para que se certifique de que tudo está em conformidade com as indicações do fabricante do automóvel.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

NEWSLETTER

receba nossas promoções