Começou! A partir do dia 31 de janeiro de 2020, o Departamento Estadual de trânsito de São Paulo (Detran) informa que será obrigatório o uso da nova placa Mercosul em alguns casos.

Fique por dentro do que está acontecendo, nos do AutoZ desenvolvemos essa matéria para você tirar suas dúvidas.

 

Nova placa Mercosul, tire suas dúvidas!

Após seis adiamentos, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu que o sistema Mercosul será válido para todo país a partir da sexta-feira (31).

Estados como Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia estão usando o novo modelo.

O uso desse modelo será aplicado para os seguintes casos:

  • Registro de veículo 0 km.
  • Mudança de categoria do veículo.
  • Furto, extravio, roubo ou danos na placa.
  • Mudança de município ou de Estado.
  • Quando o veículo for reprovado em vistoria veicular nos procedimentos de transferência com observações sobre a placa e/ou lacre.
  • Necessidade de instalação de placa adicional traseira.

A troca da placa será feita de maneira voluntária para veículos que não se enquadrem nas situações acima, informou Detran-SP.

 

O que é a Placa Mercosul?

A placa é para a identificação dos veículos que fazem parte do bloco econômico Mercosul.

Os países que compõe este bloco são Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, ou seja, as placas serão padronizadas seguindo o mesmo modelo distinguindo-se pela nacionalidade.

 

O que muda?

A nova placa permanece com sete dígitos, mas quatro são letras e três algarismos. A alteração passa de 450 milhões de combinações possíveis, segundo o Denatran.

Ficará intercalada em: XXX ZXZZ – sendo X para letra e Z para número.

Além disso, a aparência é bem diferente. O tamanho é o mesmo, portanto, no lugar da tarja preta com o nome da cidade, virá um QR Code com todos os dados do veículo.

As cores da combinação alfanumérica mudam de acordo com a função do veículo, sendo o fundo branco.

 

Imagem retirada do site seminovos.localiza.com

 

Entenda as cores das letras e números:

  • Carros particulares: preto.
  • Táxis, veículos comerciais e de autoescola: vermelho.
  • Carros oficiais: azul.
  • Carros de teste: verde.
  • Carros diplomáticos: dourado.
  • Modelos de coleção: prateado.

Imagem retirada do site serpro.gov.br

 

Como solicitar a placa Mercosul

  • Dirigir-se ao DETRAN-SP mediante agendamento.
  • Comparecer à Central de Vistoria.
  • Dirigir-se à Central de Atendimento para abertura do serviço.
  • Providenciar a confecção das placas.
  • Efetuar os devidos pagamentos.
  • Retornar à Central de Atendimento para concluir o serviço e receber o CRV (Certificado de Registro de Veículos) e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos).

 

Documentação Necessária

  • Documento de Identificação (original e cópia).
  • CPF (original e cópia).
  • Comprovante de endereço ou domicílio (original e cópia).
  • CRV.

No caso de transferência de propriedade, o CRV deverá estar totalmente preenchido e com firma reconhecida.

 

Preços

O emplacamento não será feito diretamente pelo Detran-SP, as placas serão vendidas e fabricadas por empresas credenciadas.

Para saber a localização, acesse o site www.detran.sp.gov.br e veja.

– O valor máximo para placa de identificação de carros, ônibus e caminhões é de R$ 138,24.

– Placa avulsa ou de identificação de motocicletas é de R$ 114,86.

 

Gostou da matéria? Conheça nosso site AutoZ, clicando aqui

Sobre o AutoZ

O AutoZ é um site que vende produtos automotivos com mais de 20 anos de idade e preza no seu bom atendimento. Com nossos 17 CD´s de distribuição sua entrega é rápida e te leva produtos de qualidade e confiança.

Leave a Reply